Cada vez que você compra um filhote, morre um animal na carrocinha ou num abrigo.



sábado, 16 de outubro de 2010

Joãozinho e Tombo contra o Macaco Rosa

Hoje de manhã o Joãzinho atacou o Macaco Rosa proporcinando cenas engraçadas. Ele mordia o macaco, jogava-o longe, se jogava em cima dele e ficava abraçado no macaco recomeçando o ataque em seguida.




De tarde foi a vez do Tombinho atacar o primata cor de rosa. Só que ele não dava muita folga ao pobre macaco, agarrava ele pela boca sacudindo a cabeça de um lado para o outro.
Abaixo, um filme bem rapidinho do ataque do Tombo.

video

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Três novidades...

CHICO ATROPELADO
A primeira novidade aconteceu nesta terça-feira, dia 5 de outubro.
Tenho aberto o brechó alguns dias durante a semana e terça foi um dia que fui para lá, abri a porta, arrumei algumas coisinhas, fiz o chimarrão tranquilamente quando tocou o telefone. Era a minha mãe se desculpando por me incomodar, mas haviam largado um cachorro atropelado bem na frente da minha casa e ela não sabia o que fazer. Na verdade, umas meninas levaram a vítima para deixar lá em casa e a mãe disse que a gente não pegava animais. A mãe entrou, as meninas sairam mas, um tempinho depois a mãe olhou pela janela e viu que elas foram, mas o cachorro ficou. Estamos tentando adotar uma política para não pegar mais animais e isso fez com que eu entrasse numa briga com minha consciência. "O que eu faço? Deixo lá jogado onde deixaram? Eu não posso mais pegar, estou aqui no brechó, do outro lado da cidade, para juntar uns troquinhos para pagar as dívidas da bicharada. O que eu faço? Bom, o problema não é meu, não fui eu quem atropelou, não fui eu quem largou ele na frente da minha casa... na frente da minha casa...na frente da minha casa..." Liguei para o veterinário para ver se ele poderia buscá-lo mas ele estava sozinho na clínica e não podia sair. Fechei o brechó, peguei o carro e busquei o atropelado, que parecia ter recebido uma ordem daquela brincadeira "como está, fica!" porque desde que a mãe viu, ele não se mexeu. Peguei ele com cuidado, preocupada que fosse algum problema na coluna até que, no carro ele se levantou com a patinha direita da frente no ar. Que bom, não tinha nada na coluna.
Deixei aquela coisa fofa e simpatica na clínica e voltei para o brechó. Mais tarde o dr. Rodrigo ligou dizendo que, clinicamente ele estava bem mas que seria bom fazer um raio-X na patinha. Como saí tarde do brechó, marquei o raio-X para quarta de manhã. Só que, na quarta de manhã a patinha já havia desinchado e ele apoiado a pata no chão.
Liberado, o Chico Atropelado veio para casa. A minha casa!
Está tomando um antiinflamatório para a patinha, vermífugo e Mectimax para a sarna, que tem bem pouquinho, mas tem.
Ele é bem novo, deve ter quatro meses e parece que será de porte médio-grande. E ele é muito fofo! Calminho, carinhoso, muito carinhoso, quase não late. Será um ótimo companheiro!
Por favor, ajudem a divulgar a adoção do Chico Atropelado!

Mina e Tombo

Pela investigação que fiz, as duas figurinhas acima foram deixadas na frente da minha casa na segunda de noite. Na terça de manhã, antes de ir para o brechó, encontrei uma caixinha vazia na frente da minha casa. Uma pessoa disse que viu um menino com a caixinha e dois cachorrinhos dentro. Procurei os bichinhos pela rua toda e nada! Fui para o brechó, apareceu o Chico Atropelado, voltei do brechó no final do dia e de noite ouvi gritos de filhote. Saí na rua e não vi nada e não ouvi mais nada também. Dqqui a pouco, de novo os gritinhos. Eis que achei as duas coisinhas dentro do pátio da casa do meu tio, que não está morando ali, a casa está vazia só com o cachorro, o Black Jack, que estava batendo em um dos bebês. Tava escuro, só consegui ver porque era o branquinho. Fui em direção à porta para acender a luz da casa e tava a pretinha grudada na porta. Descobri depois, falando com a pessoa que havia visto o menino com a caixa, que eram os dois cãezinhos da caixinha.
Uma coisa que me surpreendeu foi que, normalmente quando pego cãezinhos pequenos, eles estão tristinhos e assustados. A Mina e o Tombo são pura alegria! Desde que peguei no colo a primeira vez, depois de passarem um dia inteiro sozinhos e abandonados e de apanharem do Black Jack, não paravam de pular e fazer festa. Estavam com muita fome, mas não sabiam se comiam ou brincavam. Por esse motivo também, está difícil tirar uma foto boa deles, principalmente da Mina, a pretinha. Ela é uma espoleta! O Tombo também é bem brincalhão, mas ele é mais doce que ela, mais carinhoso.
Eles deve ter pouco mais de um mês de idade, já comem ração, são bem espertinhos. Dei banho neles ontem, vermífugo e semana que vem deverão tomar a primeira vacina. Não tenho ideia do tamanho que terão.
Por favor, ajudem a divulgar a adoção da Mina e do Tombo!
Interessado em adotar uma das três novidades, liguem para (51)9957-7720
Tombinho depois do banho.