Cada vez que você compra um filhote, morre um animal na carrocinha ou num abrigo.



domingo, 29 de novembro de 2009

Despedida para Chiquinha

A Chiquinha se foi sexta-feira. Aquela velha história... a curiosidade matou o gato... pena, que ela não tinha sete vidas mesmo! Tchau Chiquinha!
Setes vidas

I
é tão breve a vida
que uma vida só
não basta
II
queria ter sete vidas
para saciar o cio
o ócio e a dor
III
nasceria sete vezes
várias chances teria
de acertar
IV
se muitas vezes errasse
recomeçaria cíclica a vida
quanto mais eu vivesse
V
é um mistério
mais vidas me esperam
quanto mais sete eu vivo
VI
o caminho é infinito
ter sete vidas é muito
se é longa a espera
VII
melhor seria uma vida longa
depois renascer
em outro mundo

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A brincadeira de Bicuda e Branquelo

Essa é uma história de amor à primeira vista. O Branquelo, que chegou aqui em casa meses antes da Bicuda, se apaixonou por ela no primeiro instante. Eles ficam em canis diferentes e todos os dias é a mesma coisa: abro o canil do Branquelo e ele vai direto para a porta do canil da Bicuda. Depois abro o canil do Panc e da Gaveta e só então vou abrir o canil da Bicuda. Ela sai em disparada e ele atrás. O que acontece em seguida, é o que vocês podem ver neste vídeozinho, que apesar de estar com a imagem bem ruinzinha, mostra o carinho que um tem por outro e como os animais também tem afinidades. Os dois se dão bem com todos os outros cães, mas existe algo mais entre eles.

São dois minutos de diversão, assistam e me ajudem a procurar um lar para os dois!

video

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Lixo recolhido



A minha rua não tem saída, ela termina onde começa a vila Pinto então, o pessoal da vila junta seus saquinhos no final da rua onde o caminhão do lixo passa todas as segundas, quartas e sextas pela manhã. Na noite anterior começa a se formar o monte de lixo para ser recolhido na manhã seguinte. Eis que, nesta terça-feira de noite, jogaram algo diferente no amontoado de lixo: duas cadelinhas! Uma pretinha e uma caramelada! Quando fiquei sabendo, lá por 22h30, recolhi esses "dois lixinhos", coloquei numa caixinha com bolsa de água quente, pois elas estavam geladinhas e dei leite. A caramelada tomou bem e sozinha, mas a pretinha, que gemia muito, mal tomou o que coloquei "goela abaixo" com uma seringa. Ela tava muito ruinzinha e não resisitiu, morrendo durante a noite.
A caramelada tomou vermífugo ontem e hoje coloquei Front-line para acabar com as pulgas. Ela tá muito bem, brincando e atacando nossos pés, mas está de "quarentena", pois apresenta diarréia e não sei de quê morreu a maninha dela.
Não é a primeira vez que recolho lixo-vivo desta lixeira. Há alguns anos atrás, recolhi 2 gatinhos, a Pipa e o Peteca. Coloquei o nome do Peteca de peteca porque quando o encontrei, os cachorros estavam jogando peteca com ele. Por sorte, eram cães novinhos, que não chegaram a machucá-lo. A Pipa ainda estava no lixo esperando o caminhão... bem quietinha!
E assim caminha a humanidade...

Ajuda para um filhotão abandonado


Este cão deve ter uns 7 ou 8 meses e foi jogado fora em um terreno baldio para morrer, pois apresenta sinais de cinomose. Uma moradora da vila ficou sabendo e o resgatou na segunda de noite, vindo até minha casa na terça pela manhã, pedir ajuda. Levamos ele no veterinário e, ao que parece, o que ele tem são sequelas da doença. Ele não consegue ficar em pé, pois não pára de tremer, mesmo assim, a Rute, que já tem 4 cães e 5 gatos e está desempregada, ficará com ele. Precisamos de ajuda para a medicação. Ele precisará tomar, por um período indeterminado, pois depende da resposta dele ao tratamento, CITONEURIN drágeas. Se alguém tiver em casa e não estiver mais usando ou quiser ajudar, entre em contato comigo pelo e-mail adoteumfocinho@terra.com.br
Muito obrigada!